Cavalos e Guerreiros de Terracota

Museum Week: Guerreiros de Terracota

Começa hoje o #MuseumWeek, e Like Wanderlust como membro da RBBV*, está participando de uma blogagem coletiva sobre museus no mundo inteiro. O museu escolhido foi o incrível sítio arqueológico em Xi’an: Museu Qin e os Guerreiros de Terracota. 

Cavalos e Guerreiros de Terracota

Uma de minhas tias que morava na França, em uma de suas visitas ao Brasil, me contou que tinha visitado uma exposição impressionante de um imperador chinês, Ying Zheng, que foi o primeiro e mais famoso imperador da época. Ele assumiu o trono com 13 anos de idade, em 246 A.C, e depois de conquistar vários reinos, mudou seu nome para Qin Shihuang Di. Padronizou moedas e medidas, construiu rotas, e ainda criou a primeira versão da Grande Muralha durante seu reinado. Com grandes responsabilidade vem também os inimigos, Qin desde quando assumiu o trono ainda jovem já tinha isso em mente, e em poucos anos havia mais de 700 mil trabalhadores construindo seu mausoléu.

Ele fez mais de 8 mil soldados, todos em tamanho real e com suas particularidades, além de cavalos, carruagens e armas. Tudo isso com o intuito de protegê-lo na vida após a morte.

Tipos diferentes de Guerreiros

Tipos diferentes de Guerreiros

Em 1974, agricultores enquanto escavavam um poço de água encontraram pedaços de soldados. Eles entraram em contato com o governo chinês que começou a escavação, mas até hoje não exploraram a tumba do imperador Qin.

Foto tirada de um cartaz onde mostra os guerreiros quando foram encontrados

Foto tirada de um cartaz onde mostra os guerreiros quando foram encontrados

Fiquei muito interessada nessa história e quando estava passeando por Sydney visitei uma exposição que estava percorrendo o mundo com alguns guerreiros. Mas isso não bastava, queria ir lá na China, onde tudo aconteceu.

Finalmente veio a oportunidade de visitar Xi’an e ver de pertinho a multidão de soldados.

A riqueza de detalhes de cada soldado.

A riqueza de detalhes de cada soldado.

Saí cedo e fui buscar o transporte público que saia do estacionamento da Estação de Trem de Xi’an. Uma loucura, todos os turistas perdidos, mas um homem me indicou para que lado era e enfrentei uma fila gigantesca. Peguei o ônibus verde que levou 1 hora para chegar ao museu. Não podia conter a empolgação.

Sugeriram começar do menor ‘Pit’ para o maior. Primeiro fui a um museu pequeno que havia detalhes das armas e dos guerreiros. Há também um cinema que conta um pouco da historia e como tem sido feita as escavações. Não queria esperar mais, era hora de conhecê-los.

Predio principal do Museu Qin: Museu e cinema

Predio principal do Museu Qin: Museu e cinema

Pit 3
Pit 3

Pit 3

É o menor de todos com apenas 72 figuras que representavam os altos cargos e alguns cavalos. Acredita-se que no norte dessa sala faziam sacrifícios antes das batalhas. Em uma sala pôde-se tirar foto com um painel cheio de guerreiros, é muito legal. Foi aquele primeiro encontro que te faz querer mais. Dei uma volta e fui para o segundo.

Foto com Guerreiros de Terracota no Pit 3

Foto com Guerreiros de Terracota no Pit 3

Pit 2
Pit 2

Pit 2

Com cerca de 1300 soldados e cavalos, esse espaço ainda está sendo escavado. Cercado de vidros há 5 soldados diferentes para que possam ser examinados mais de perto. É incrível a diferença e a perfeição de cada um deles. Nesse poço a maioria dos guerreiros estão em pedaços, como foram encontrados.

Pedaços dos Guerreiros

Pedaços dos Guerreiros

Pit 1
Imponente Pit 1

Imponente Pit 1

Agora sim, esse é o mais imponente. Ao entrar e dar de cara com um mar de estátuas na minha frente fiquei sem palavras. Chega a ser emocionante ver todos ali prontos para batalha. Não consigo imaginar como alguém tenha tido essa ideia e passar tantos anos para construir-los perfeitos e únicos.

Pit 1

Pit 1

Como chegar/ Informações

Todos os hostels e hotéis oferecem excursões que te levam para o museu. Para quem gosta de se aventurar (como eu), no estacionamento da Estação de trem de Xi’an há um minibus verde escrito ‘Terracotta Warriors‘ e custa Y7 ou a linha 306 que também custa Y7 .

Entrada
O valor da entrada é Y150

Horário
Segunda-feira a Domingo de 8:30 às 17h

Site Oficial
http://www.bmy.com.cn/2015new/index.htm

Dicas

♦ Vá cedo para não enfrentar tanta fila tanto para o ônibus como para comprar a entrada.
♦ Faça ao contrário a visita, do Pit 3 para o 1, assim terá a sensação de grandeza ao ver os soldados.
♦ Use roupas e sapatos confortáveis, afinal de contas tem que andar bastante.

Exposição atual

Para os sortudos que vivem em Chicago nos Estados Unidos, a exposição do guerreiros estará no The Field Museum de 4 de Março de 2016 à 8 de Janeiro de 2017.

#Museumweek

Quer passear por vários museus empalhados pelo mundo inteiro sem sair de casa? Confira a lista dos blogueiros membros da RBBV* e seus museus escolhidos abaixo:

Geral
A Fragata Surprise: Museus-Casa

Despachada: 5 Museus Interativos ao redor do mundo

D&D Mundo Afora: Varios Museus

Europa

Alemanha
Tá indo pra onde? – Berlim – Ilha dos Museus

Viajoteca (Martinha) – Berlim – 5 museus inusitados em Berlin

Pelo Mundo Com Vc – Berlim – Museu do Holocausto ou Memorial aos Judeus Mortos da Europa

Já Fomos – Dachau – Visitando o Campo de Concentração em Dachau 

Pequenos pelo Mundo – Museus de  Automóveis na Alemanha

A Li na Alemanha – Stuttgart – Museu Mercedes-Benz

Bulgária
Escolho Viajar – Sofia – Museu Nacional de História Militar

Espanha
Comendo Chucrute e Salsicha – Sevilha – Museo de Artes y Costumbres Populares de Sevilla

Esto Es Madrid – Santillana del Mar – Museo de Altamira

Sol de Barcelona – Barcelona – Museo Joan Miro

França
Viagem LadoB – Paris – Museé D’Orsay

A Path to Somewhere – Paris – Centre Pompidou

Destinos por onde andei… – Paris – Louvre

Direto de Paris – Meudon – Musée Rodin

SOSViagem – Paris – Museu do Louvre X Museu d’Orsay

Apure Guria – Paris – Antigo Egito no Museu do Louvre: incrível!

Grécia
Viaje Sim! – Ilha de Delos – Museu Arqueológico de Delos

Fourtrip – Atenas – Museus de Atenas

Holanda
Novo Caroneiro – Amsterdã – Sexmuseum

Hungria
Juntando Mochilas – Budapeste – Museu do Terror

Irlanda
The Life of isa – Dublin – 4 museus gratuitos em Dublin

Itália
Passeios na Toscana – Florença – Palazzo Pitti

The Nat’s Corner – Milão – Pinacoteca de Brera

Vou pra Roma – Roma – Museus do Vaticano

Roma Pra Você – Roma – Galleria Borghese

Grazie a Te – Firenze – Corredor Vasariano

Malta
Viagens Invisíveis – Valeta – Palácio dos Grandes Mestres e Armaria

Reino Unido
No Mundo da Paula – Londres – Museum of London

Vamos Viajar – Londres – British Museum

Segredos de Londres – Londres – Victoria and Albert Museum

Mochilão Barato – Londres – Madame Tussauds

República Tcheca
Trilhas e Cantos – Praga – Museu do Comunismo

Rússia
Love and Travel – São Petersburgo – Hermitage Museum

Viajei Bonito – São Petersburgo – Museu da Vodka

Suécia
Viajar pela Europa – Estocolmo – Museu Vasa 

Suíça
Carta sem Portador – Martigny

Turquia
Viagem a Dois – Istambul – Palácio Topkapi

Travel with Pedro – Istambul – Museu de Arte Islamica e Turca

América do Sul

Argentina
Sonhando em Viajar! – Buenos Aires – Buque Museo Fragata A.R.A. “Presidente Sarmiento”

Brasil
Coisos on the go – Brumadinho/MG – Inhotim

E aí, Férias! – Petrópolis/RJ – Museu Imperial

Outro blog – Rio de Janeiro, RJ – Museu do Amanhã

#KariDesbrava – Rio de Janeiro – Museu Nacional de Belas Artes

O Melhor Mês do Ano – São Paulo – Museu do Futebol

Cantinho de Ná – Recife – Museu do Frevo

De Cá Pra Lá – São Paulo – Museu Palácio dos Bandeirantes

Viagens que Sonhamos – Porto Alegre – Fundação Iberê Camargo

Nativos do Mundo – Rio de Janeiro – Museu da República

Atravessar Fronteira – Brasília – CCBB – DF

Embarque neste blog – São Paulo – Museu Casa Guilherme de Almeida

Vida de Turista – Porto Alegre – Museu de Ciências e Tecnologia da PUC-RS

Mel a Mil pelo Mundo – Porto Alegre – Museu Julio de Castilhos

Devaneios de Biela – Curitiba – Museu Oscar Niemeyer (Museu do Olho)

Tirando Férias – São Paulo – Museu de Zoologia da USP

Viagem em Detalhes – São Paulo – Museu Catavento – Espaço Cultural da Ciência

Estrangeira – Alcântara – Museu Histórico de Alcântara

Viajar hei – Rio e São Paulo – Os melhores museus para levar as crianças entre Rio e São Paulo

Chile
Gastando Sola Mundo Afora – Santiago – Museo Chileno de Arte Precolombino

Peru
De Mochila e Caneca – Lima – Museu da Inquisição

América do Norte

Estados Unidos
Família Viagem – Atlanta, Georgia (EUA) – Fernbank Museum of Natural History

Janela para o Mundo – Memphis, Tennessee (EUA) – Graceland

RenataPereira.tv – Austin, Texas – Bibliotecas e Museus presidenciais nos EUA, com foco para o Lyndon Johnson Presidential Library and Museum

Aquele Lugar – Washington D.C. – Museu do Ar e Espaço

Fica Dica Viagens – Miami – Vizcaya Museum

Casal Califórnia – San Diego – Museus no Balboa Park

Malas e Panelas – Los Angeles – The Broad Museum

Felipe, o pequeno viajante – Anchorage, Alaska – Museu de Anchorage

Ideias na mala – San Francisco – Melhores Museus de San Francisco

México
Viagem de Fuga – Cidade do México – Museu Frida Kahlo

EU SOU À TOA – Cidade do México – Casa-museu de Frida Kahlo e Casa-estúdio de Diego Rivera

Uzi Por Aí – Cidade do México – Museu Soumaya

Asia

China
Like Wanderlust – Xi’an – Museu Qin e os Guerreiros de Terracota

Vietnã
Brazuka – Cidade de Ho Chi Minh – Museu da Guerra (War Remnants Museum)

Japão
A Aventura Começa – Inuyama – Museu Meijimura

Oceania

Australia
Coordenadas do mundo – Sydney – Museu de Arte Contemporânea

*Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem

17 comentários sobre “Museum Week: Guerreiros de Terracota

  1. viagensinvisiveis disse:

    Um sonho a se realizar e com as suas fotos fiquei ainda mais impressionada! Ah, e é claro que quando for vou pegar a van, adoro uma aventura!

  2. Renata Pereira disse:

    Nossa, adorei a sua narrativa e a história! Uma vez ganhei de presente algumas miniaturas desses guerreiros de terracota (que se não me engano aparecem inclusive num dos filmes “A Múmia”) e desde então tenho a maior curiosidade de ir a este lugar. Já estive 2 vezes na China, mas ainda não consegui!!!

  3. Carolina disse:

    Devo dizer que esse é um assunto que me traz muito carinho já: visitei em São Paulo há muitos anos os guerreiros que atravessaram o mundo e dei uma sorte enorme de esbarrar com eles em Bruxelas há alguns anos atrás!
    Agora só me falta o museu “original”! Obrigada por passar as dicas 😉
    Adorei o post!

    • Giulia Sampogna disse:

      Muito obrigada. Realmente os guerreiros são um espetáculo a parte. Em pensar que esse imperador criou essas maravilha se precavendo de ameaças que não existiam. Obrigada pelo comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *