Cidade Proibida de Pequim

Patrimônio Mundial da UNESCO e uma das atrações mais visitadas, a Cidade Proibida de Pequim atrai curiosos do mundo inteiro que querem desvendar o mistério do que há ali dentro.

Quando escutei pela primeira vez sobre a cidade proibida fiquei imaginando como deveria ser na época da Dinastia Ming. Saber que há um lugar proibido e que seria necessário uma autorização do imperador para entrar. Eu morreria de curiosidade, como diz o dito popular brasileiro “o que é proibido é mais gostoso”. Não nesse caso, quem ousasse tentar entrar na Cidade Proibida sem autorização era executado.

Dentro da Cidade Proibida

Um pouco de história

A Cidade Proibida de Pequim era um palácio imperial que começou na Dinastia Ming e terminou na Dinastia Qing. Por aproximadamente cinco séculos foi residência do imperador e seus serventes, além de ser onde os políticos do governo chinês se reuniam. A cidade fica no centro da cidade de Pequim e tem esse nome por ser um lugar que era proibido para qualquer um que não fosse da família real, empregado ou convidado pelo Imperador.

É um complexo que passou a ser chamado de “The Palace Museum” (Museu do Palácio) e que conta com 980 edifícios, jardins, templos, muralhas e portões. Já foi reformada diversas vezes e é reconhecido pela UNESCO como a maior coleção de antigas estruturas de madeira preservadas no mundo.

Visitar a Cidade Proibida

Amigos e livros de viagem recomendam passar um dia inteiro no complexo, fui preparada para isso. Ficamos em uma fila imensa esperando para matar nossa curiosidade e ver como era dentro. Os ingressos nos custaram ¥20 cada (2013). Também pegamos o áudio guia que valia ¥40 e automaticamente começava a falar quando chegava nos lugares.

Eu tinha me programado para seguir o mapa e ver exatamente TUDO, mas meu áudio guia começava a falar do nada e eu tentava descobrir de onde ele estava falando. Já no começo desistimos do mapa e seguimos o fluxo. Que lugar incrivel!

Lindos templos, artesanato, esculturas, salas, jardins, portões e etc. Tudo foi feito com tanto detalhe e dedicação que me surpreendeu. O lugar é gigantesco, porém não demoramos o dia inteiro lá. Acredito que vimos quase tudo e passamos umas 4 horas rodando.

Recomendo ir de manhã no primeiro horário para evitar a multidão, levar bastante água e caminhar livremente curtindo os detalhes. Não tivemos muita sorte com nosso áudio guia que falava do nada de um lugar que eu não estava e muitas vezes não funcionava. Mas ajudou para ter uma ideia geral do lugar e para alguns edifícios específicos.

Informações úteis da Cidade Proibida de Pequim

Como chegar: É bem fácil chegar lá de metro, as estações que param bem perto da entrada são Tiananmén Xi ou Tiananmén Dong.

Horário:
De Abril até Outubro: 8:30 a 17:00 (sendo a última entrada 16:10)
De Novembro até Março: 8:30 a a 16:30 (sendo a última entrada 15:40)

Ingressos: 
De Abril até Outubro: ¥60 yuan
De Novembro até Março: ¥40 yuan

Mais informações no site oficial: http://dpm.org.cn

Está procurando hotel para ficar em Pequim? O Booking.com tem acomodação que cabe no seu bolso e ainda você ajuda o blog. Reservando através do nosso link você não paga nada a mais por isso e uma pequena comissão é repassada para o blog.

Precisa de seguro? A nossa parceira Real Seguro de Viagem tem as melhores ofertas. Faça sua cotação com eles e se contratar o serviço através do nosso link nos ajudará a manter o blog sempre atualizado.

Seguro viagem geral 728x90

Curta nossa página no Facebook, siga o nosso Twitter e Instagram para ficar por dentro de todas as novidades. Estou também no Snapchat (likewanderlust), me adiciona lá.

Gostou desse artigo? Compartilha! Comenta!

24 Comments

    1. Giulia Sampogna 20 de setembro de 2016 at 21:58

      Obrigada.

  1. Viajar pela história - Catarina Leonardo 19 de setembro de 2016 at 08:35

    Boa noite,
    Muito interessante mesmo o artigo. É um local que gostaria imenso de visitar e que ainda não conheço.

    1. Giulia Sampogna 23 de setembro de 2016 at 08:17

      Espero que consiga visitar. Obrigada pelo comentário.

  2. Alessandra Fratus 19 de setembro de 2016 at 00:23

    Pequim é impressionante mesmo, e a Cidade Proibida é um dos lugares mais incríveis da cidade. É tanta gente, tanta História que até tira um pouco o fôlego, né?! Ótimo post! Beijos

    1. Giulia Sampogna 23 de setembro de 2016 at 09:16

      Tira mesmo o folego. Muita coisa em um lugar só. Obrigada pelo comentário.

  3. Luiz Jr. Fernandes 18 de setembro de 2016 at 21:54

    Já conheço Xangai, mas acredito que não se compara a Pequim. Quero muito voltar à China para conhecer seus destinos mais transcendentais! Abração e ótimo post!

    1. Giulia Sampogna 23 de setembro de 2016 at 09:18

      Luiz eu nao cheguei a ir a Xangai mas deve ser demais. Espero que tenha a oportunidade de conhecer a histórica Pequim! Abraços e obrigada pelo comentário.

  4. Maria João Proença 18 de setembro de 2016 at 20:01

    Tenho ouvido falar muito da China como destino turistico. Dizem que é um país fantástico com muito para ver! Vou guardar este post, se decidir ir lá em breve, vai ser muito útil. Obrigada pelas dicas!

    1. Giulia Sampogna 23 de setembro de 2016 at 09:20

      Realmente o turismo para la tem aumentado bastante. Espero que tenha a chance de conhecer esse pais incrível. Obrigada pelo comentário.

  5. Ana Carolina Miranda 18 de setembro de 2016 at 08:01

    Suas dicas estão anotadas! Deve ser uma experiência maravilhosa visitar a Cidade Perdida! Adorei seu post, parabéns pelas dicas!

    1. Giulia Sampogna 23 de setembro de 2016 at 09:20

      Obrigada pelo comentário.

  6. Pedro 18 de setembro de 2016 at 04:06

    Um lugar realmente fascinante! Estive lá há muuuuito tempo mas não me lembro de muitos detalhes. Só me lembro que fiquei fascinado com toda a grandiosidade. Obrigado por compartilhar a experiência conosco!

    1. Giulia Sampogna 26 de setembro de 2016 at 18:10

      Obrigada pelo comentário Pedro.

  7. Itamar Japa 18 de setembro de 2016 at 01:41

    Demais, quase fomos pra China por 2 vezes, mas em ambas não deu certo, espero que na próxima, nós possamos completar o desejo! Também já tive problemas com áudio guia, kkk dá uma raiva né! Belo post!

    1. Giulia Sampogna 23 de setembro de 2016 at 09:21

      Da muita raiva mesmo, eles deveriam ajudar. Mas fazer o que né? Espero que conheçam a China em breve. Obrigada pelo comentário.

  8. Débora Resende 18 de setembro de 2016 at 01:05

    Deve ser uma experiência incrível! Eu adoro esses lugares “proibidos” e também amo palácios reais! Morro de curiosidade para saber como era a vida nesses lugares e adoro ver cada detalhe por dentro, rs.

    1. Giulia Sampogna 23 de setembro de 2016 at 09:22

      Eu também sempre morro de curiosidade para saber como deveria ser a vida deles ai. No minimo deveriam se perder todos os dias hahahahaha Obrigada pelo comentário.

  9. Gabriela Torrezani 18 de setembro de 2016 at 00:09

    Acho que dei sorte, quando fui não peguei fila para entrar! Realmente é um lugar incrível… A Cidade Proibida é um daqueles lugares que a gente vê nos filmes, estuda na escola e fica na nossa mente até conhecermos! 🙂

    1. Giulia Sampogna 23 de setembro de 2016 at 09:23

      Verdade Gabriela. E que sorte não ter fila. Obrigada pelo comentário.

  10. Danielle Bispo 17 de setembro de 2016 at 23:04

    Giulia, amei o post. Nunca pensei em vistar a China mas de um tempo para cá me bateu essa vontade e seu post é do jeito que eu gosto: Tem historia e informação na medida certa, parabéns

    Bjs
    Dani Bispo
    http://www.comerecocaresocomecar.com.br

    1. Giulia Sampogna 23 de setembro de 2016 at 09:24

      Muito obrigada Danielle. Obrigada pelo comentário.

    1. Giulia Sampogna 12 de setembro de 2016 at 22:43

      Obrigada pelo comentário.

Leave a Reply