11 dicas para aproveitar o Working Holiday na Austrália

Ter o visto Working Holiday na Austrália é uma oportunidade única. Não ter obrigação de estudar, poder trabalhar em tempo integral e economizar com todo o processo de agências são ótimos benefícios. Porém nada é tao fácil. Em troca o governo exige que os viajantes trabalhem em fazendas para conseguir o segundo ano de visto.

Com certeza deve bater a dúvida se valerá a pena ou não. Posso garantir que sim vale a pena! Passar por essa experiência e ganhar mais um ano de Working Holiday na Austrália não tem preço. Veja abaixo algumas dicas para amenizar um pouco essa fase.

11 dicas para aproveitar o Working Holiday na Austrália

  • 1 – Baixe o guia de fazendas no site do governo e estude a possibilidade de cidades mais perto caso não queira ir para o norte;
  • 2 – Caso queira economizar em acomodação e fugir da “mafia dos albergues”, viva na fazenda. Procure por fazendas que oferecem acomodação grátis. Meu irmão ficou em uma dessas e valeu muito a pena.
  • 3 – Ligue para os albergues e pergunte a situação de trabalho. Eles recebem esse tipo de ligação o tempo todo e tem experiência no assunto;
  • 4 – Baixe esse formulário e carregue ele sempre com você. Todas as vezes que muda ou troca de fazenda é necessário pedir para que eles o preencham. Esse formulário descreve quantos dias você já trabalhou (muitas vezes na hora de aplicar para o segundo visto Working Holiday Visa eles pedem uma cópia desse formulário assinado e com os 88 dias);
  • 5 – Depois que acabar o “farm job” guarde esse formulário em sete chaves e sempre leve ele com você caso decida ir de férias do país e voltar. Depois do meu primeiro ano, eu fui ao Brasil de férias e quando voltei a imigração me parou e pegou meu passaporte. Eles me pediram esse formulário original e me deixaram esperando em um banco. A oficial ligou para a minha fazenda para ter certeza de que eu trabalhei os 88 dias com eles e de que o meu documento era original.
  • 6 – Cuidado com as fazendas que oferecem assinar o formulário em troca de dinheiro. Muitas vezes a imigração entra em contato com eles e por não terem um banco de dados, eles não afirmam que a pessoa trabalhou lá e pode resultar no cancelamento do visto. E você não quer ficar sem o seu segundo Working Holiday Visa não é mesmo?
  • 7 – Cuidado com a Brown Snake, o veneno dessa cobra pode matar, já vi várias e corri delas.
  • 8 – Não trabalhe na mesma fazenda por mais de 6 meses. Caso você seja uma dessas pessoas doidas que acabam gostando de morar e trabalhar nas fazendas (EU), não trabalhe mais de 6 meses na mesma fazenda no seu primeiro ano. Um amigo meu trabalhou por 7 meses na mesma fazenda e quando aplicou para o segundo Working Holiday Visa a imigração entrou em contato com a fazenda e confirmou que ele ficou um mês a mais. Eles negaram o visto dele.
  • 9 – Se você ainda não chegou na Austrália ou é um recém chegado com o Working Holiday Visa, não perca tempo e vá logo fazer seus 3 meses. Além de ser uma boa oportunidade de guardar um dinheiro (já que geralmente eles pagam bem), é a oportunidade perfeita de aprender inglês. Eu morei por 6 meses em Gold Coast e não aprendi muito inglês por apenas conviver com brasileiros. Quando cheguei nessa cidade e me vi cercada por jovens de todos os lados do mundo, meu vocabulário foi aumentando e todos os dias aprendia e falava melhor.
  • 10 – Caso já esteja morando um tempo na Austrália e seus dias estejam esgotando, imprima essa pagina e pule agora mesmo em um trem em direção a Bundaberg. Imprevistos acontecem: feriados, chuvas, doença e etc. E eles não contam esses dias no seu formulário final.
  • 11 – Dica de ouro: você não tem opção e tem que ficar nessa cidade o tempo necessário para o seu segundo visto, então APROVEITE! Faça amizades, se divirta com o trabalho duro, conheça a cidade (caso vá a Bundaberg não deixe de conhecer Elliot Heads, uma das praias mais lindas que fui) e viva uma experiencia única. Conheço muitas pessoas que foram com o pensamento fixo na cabeça de que seriam 3 meses horríveis, e foram. Já eu e meu grupo passamos pelo melhor momento da nossa vida.

Quer saber mais sobre o Working Holiday Visa? Clique aqui

Precisa de seguro? A nossa parceira Real Seguro de Viagem tem as melhores ofertas. Faça sua cotação com eles e se contratar o serviço através do nosso link nos ajudará a manter o blog sempre atualizado.

Seguro viagem geral 728x90

Curta nossa página no Facebook, siga o nosso Twitter e Instagram para ficar por dentro de todas as novidades. Estou também no Snapchat (likewanderlust), me adiciona lá.

Gostou desse artigo? Compartilha! Comenta!

4 Comments

  1. Luiza

    4 de junho de 2017 at 04:46

    Oi Giulia, teria algum e-mail que eu possa entrar em contato direto contigo?
    Acabei de aplicar para o Visa 417. E meu namorado vai aplicar para o dele também.
    Mas estou tendo algumas dúvidas e “aflições” hehehe, se é que me entendes.
    Obrigada desde já,
    Luiza.

    1. Giulia Sampogna

      6 de junho de 2017 at 21:17

      Olá Luiza. Envia suas dúvidas para o info@likewanderlust.com e eu respondo! Abraços.

  2. Lisiani

    1 de maio de 2017 at 23:28

    Oioi Giulia. Primeiramente, muito obrigada pelas informações e matérias excelentes. Mas tenho uma dúvida, sobre o visto 417 e 462. Pois meu marido tem a dupla cidadania italiana, mas eu não. Gostaria de saber se eu posso entrar como dependente dele?? Esse é um questionamente que não fala em lugar nenhum, nem no site de imigração da Austrália. Agradeço se puder me responder. Deus nos abençoe.

    1. Giulia Sampogna

      1 de maio de 2017 at 23:36

      Olá Lisiani, te enviei uma mensagem mais detalhada. Porém infelizmente não é possível ter nenhum dependente com esses dois vistos. Cada um precisa ter seu visto. Espero ter ajudado. Abraços.

Leave a Reply

Close