13 fatos que você deve saber antes de visitar Bali

Antes de viajar para qualquer país é uma prática comum pesquisar sobre o destino. Sempre buscamos informações importantes e dicas de coisas para fazer. Reuni aqui 13 fatos que você deve saber antes de visitar Bali. 

Devo dizer que Bali é um dos lugares que ainda não tenho certeza se gostei ou não. Passei por muitos perrengues e alguns dias maravilhosos. Posso afirmar que sinto pela ilha uma mistura de sentimentos. A diferença cultural é o fator que mais chamou minha atenção. Além claro dos aromas, comidas deliciosas, uma cultura rica em detalhes e um povo atencioso. 

Tradição balinesa de colocar oferendas para trazer boa sorte.

Por outro lado me assustei com os lixos nas praias e o esforço de muitos balineses em passar a perna nos turistas. Decidi fazer essa lista para informar quem for para lá para não cair em algumas ciladas e aproveitar o máximo da viagem. 

Praia de Jimbaran com muito lixo

Deixo aqui também o link do blog Bagagem de Memórias que fez uma lista bem legal de dicas para quem for para Bali. As 10 dicas da Patricia complementam as minhas, sorte sua que acaba de ganhar 23 fatos que você deve saber antes de visitar Bali. Vamos começar então. 

13 fatos que você deve saber antes de visitar Bali

1. Casas de câmbio

Para qualquer destino na Ásia é difícil trocar dinheiro antes de viajar, já que são moedas diferentes e que poucas vezes estão disponíveis nas casas de câmbio do Brasil. Eu não recomendo ninguém a trocar dinheiro em aeroportos, porque eles cobram taxas e um valor bem elevado para trocar a moeda. Mas se você não tiver nada de rúpias pode trocar bem pouco no aeroporto e no dia seguinte procurar uma casa de câmbio oficial como essa da foto abaixo: 

Apenas troque dinheiro em casa de câmbio que tenha essa placa que diz “Central Kuta”.

♦ Atenção! Apenas troque na oficial que tenha essa logo azul e vermelha. Eles não cobram taxas e te dão as notas de 100.000 rúpias. Sempre conte de novo na frente do atendente para ter certeza que te deram o valor certo. Em nenhuma hipótese troque dinheiro em lojas ou lugares que tenham essa placa:

Casa de câmbio ilegal. Não caia nessa!

Como funciona o golpe?

Esse é o golpe mais clássico de Bali. Na maioria das vezes as placas sinalizam de que eles pagam mais pela sua moeda. Assim eles atraem os turistas. Quando entramos nesse lugar falamos que queríamos trocar $50 dólares, que na moeda deles daria 513.000 rúpias. Eles juntam um bolo de dinheiro em notas baixas de 20.000 e 50.000 cada e começam a contar na sua frente. A principio parece tudo ótimo. 

O atendente disse que tinham os 513.000. Porém um pouco desconfiada pedi meu marido para contar de novo e tínhamos apenas 300.000. Ao reclamar com eles, eles contam de novo na sua frente dando a impressão que está certo. Meu marido e eu achamos que estávamos doidos. Quando na terceira vez meu marido foi apoiar no balcão e percebeu que ao contar o atendente deixava cair notas na parte de baixo do balcão. Aí foi a maior confusão quando descobrimos. Falamos que queríamos nosso dinheiro certo e eles falaram que não podiam vender o dólar naquele valor e que devolveriam nossa nota de 50. 

Por curiosidade fiquei observando e vi diversas pessoas entrando na loja. Eles contavam na frente do cliente e claro, o turista confiava e colocava o dinheiro no bolso. Vimos alguns voltando depois reclamando que faltava dinheiro mas eles afirmavam que tinham contato na frente deles. Então evite esses lugares. 

2. Melhor forma de se locomover na ilha

Se você dirige moto e não se importaria em se arriscar no caótico trânsito de Bali, essa é a forma mais barata para se locomover na ilha. O aluguel custa pouco e é prático. Porém se você como eu, não teria coragem de dirigir no meio dessa loucura, eu recomendo o Uber. Ele chegou a pouco tempo em Bali e é muito barato. Quando eu digo isso é porque é muito barato mesmo. Viagens de 1 hora de um lado a outro da ilha saia entre $8 e $11 dólares. Os motoristas são simpáticos e os carros cômodos. 

Motos por todos os lados

3. Infecção alimentar

Minha amiga e eu trabalhamos com um menino que a família dele é de Bali. Ele nos alertou: “Cuidado com a água e com a comida lá. É muito fácil pegar infecção alimentar.” Nós tomamos todos os cuidados possíveis até que um dia sem pensar pedimos uma salada as duas. Foi a única coisa que comemos igual na viagem. No mesmo dia de noite começamos a passar mal. Que mal estar horrível. Tivemos que ficar um dia inteiro de cama. Não conseguíamos comer e nem tomar nada. Ao contar a história depois para nosso amigo ele disse que éramos loucas, já que os balineses lavam as verduras na água da torneira e é a forma mais fácil de pegar infecção alimentar. 

4. Evite a época de chuva

Se você estiver programando uma viagem para Bali evite a época de chuva. Apesar dos preços serem mais baixos não convém visitar a ilha entre Outubro e Março. Encontrei uma promoção ótima com voos e hotéis baratos e ao chegar lá chovia todos os dias. E não era pouco não, chovia o dia inteiro. 

Entramos em uma casa buscando abrigo da chuva

Se você quer muito conhecer a ilha e tiver que viajar em algum desses meses vá preparado. E não se prive de nada por causa da chuva, afinal ninguém é feito de açúcar né?! Compre uma capa de chuva e aproveite mesmo assim. 

Minha amiga e eu compramos uma capa de chuva e encaramos o mau tempo

5. Praias sujas

As praias de Bali não são paradisíacas. Não espere encontrar areias brancas e mar azul. Se quiser praia assim vá para as ilhas Gili.

Leia também: As paradisíacas Ilhas Gili

Na primeira vez que visitei Bali em 2013 via um lixo e outro no chão. Mas agora que voltei em 2017 fiquei assustada. Todas as praias estavam cheias de lixo, principalmente a de Jimbaran como você pode ver na foto abaixo.

Praia repleta de lixo.

É de partir o coração saber que todo esse lixo vai para o mar. Alguns locais afirmaram que com a época de chuva a situação piora, que foi o caso dessa última viagem. 

6. Negocie

Eu não era muito adepta a arte de negociação antes de visitar Bali, mas na minha primeira viagem fiquei mestre. Você não tem opção, eles te cobraram um preço ridiculamente caro, você ficará assustado e virará as costas para eles querendo ir embora. Aí começará a arte da pechincha. Os vendedores são muito insistentes e farão o possível para fazer com que você fique na loja deles até fechar um negócio. Defina um valor que queira pagar e bata o pé. Se mesmo assim eles não aceitarem o valor, apenas diga obrigado e vá embora. Na maioria das vezes eles vem correndo atrás aceitando o valor final que você tinha determinado. O segredo é ser firme e ter paciência. O mesmo vale para táxi e qualquer outra pessoa que não tenha uma tabela com valor fixo. 

7. Krisna

Para quem quer fazer umas comprinhas e não tá com paciência de negociar com as barraquinhas eu tenho a solução. Vá nas lojas Krisna. É uma loja que vende de tudo com preço local, nada superfaturado para turista. Tem uma loja perto do aeroporto e outra em Kuta. Dá pra fazer uma economia comprando as coisas lá. 

8. Blue bird

Já falei sobre isso nesse post, mas não custa nada lembrar: apenas use táxi Blue Bird. A diferença entre ele e os ilegais são os adesivos escrito “Blue Bird” no vidro ou na parte de trás do carro e o taxímetro. É louco a diferença entre um e outro. Não entre em táxis que não tenha o taxímetro ou vai acabar pagando uma fortuna. 

Táxi oficial de Bali

9. Oferenda

Ao chegar em Bali se deparará com oferendas espalhadas em todos os cantos. Os balineses fazem seus rituais e colocam oferendas para os deuses três vezes ao dia. De acordo com a moça que trabalhava no nosso hotel o principal objetivo dessas simples ofertas é agradecer aos deuses. Mais cuidado ao pisar nelas na rua, ela disse também que é ofensivo. Então fique atento. 

Oferendas aos deuses

10. Respeite os templos

Para visitar esses lugares sagrados é preciso seguir duas regras: usar um sarong e para as meninas, não entrar no templo caso esteja no período menstrual. De acordo com a cultura deles, as mulheres são consideradas impuras nesse período. E se você não sabe o que é um sarong, é um pano para tapar as pernas. É como se fosse uma canga. Tenha sempre na bolsa ou na mochila, nunca se sabe quando encontrará um lindo templo pela ilha. 

Templo Goa Gajah e meu sarong

11. Cuidado com o que te dizem

O povo balinês é em sua maioria gentil e amável, mas como em todos os lados do mundo, há outros que são aproveitadores e mentirosos. Esses só querem arrancar dinheiro de turista, custe o que custar. Não caia na lábia dos que tentam forçar as pessoas a contratar um guia para visitar os templos. Um deles mentiu pra gente dizendo ser obrigatório ter um guia para visitar o templo mãe. Nosso motorista já tinha nos alertado então não caímos na história dele. E se quiser ter um guia, defina o valor antes de começar o passeio para evitar surpresas no final. 

12. Restrições em regiões

Muitas regiões agora estão fazendo restrições com o Uber, táxis oficiais e alguns outros serviços. A ideia deles é forçar o turista a pegar taxi ilegal pagando mais caro. Como em Uluwatu por exemplo. Minha amiga e eu fomos para o templo e queríamos voltar para Nusa Dua. O motorista local queria nos cobrar R$90. Andamos uns quilômetros e conseguimos pedir o Uber, a viagem custou R$30. 

13. Escolha onde ficar de acordo com o que você quer

A ilha de Bali é pequena e ao mesmo tempo grande. Há tanto para ver e conhecer que é preciso definir prioridades. Escolha onde ficar baseado no que quer conhecer. Por exemplo, se quiser festas e ótimos restaurantes o lugar certo é Seminyak. Já para os surfistas Uluwatu é a melhor opção. Quer mergulhar na cultura? Vá para Ubud. São tantas opções e possibilidades, apenas escolha o que mais se encaixa com você e viva essa experiência plenamente. 

Leia aqui todos os posts de Bali

Quer mais dicas sobre essa famosa ilha na Indonésia? Fique de olho em #dicasdebali no Twitter.Clique para Twittar

Está procurando hotel para suas férias? O Booking.com tem acomodação que cabe no seu bolso e ainda você ajuda o blog. Reservando através do nosso link você não paga nada a mais por isso e uma pequena comissão é repassada para o blog para seguir o sonho de trabalhar com esse meio.

Precisa de seguro? A nossa parceira Real Seguro de Viagem tem as melhores ofertas. Faça sua cotação com eles e se contratar o serviço através do nosso link nos ajudará a manter o blog sempre atualizado.

Seguro viagem geral 728x90

Curta nossa página no Facebook, siga o nosso Twitter e Instagram para ficar por dentro de todas as novidades. Estou também no Snapchat (likewanderlust), me adiciona lá.

Gostou de 13 fatos que você deve saber antes de visitar Bali? Compartilha! Comenta!

Leave a Reply