Os desafios do trabalho em fazenda de limão | Austrália

O trabalho em fazenda geralmente não é mole não, ainda mais quando você não tem ideia do que te espera. E esse foi o meu caso com meus primeiros trabalhos na Austrália.

Depois de passar por uma experiência horrível com a fazenda de batata doce, tinha esperança de que surgiria algo mais fácil e que não fosse tão sacrificante.
Se você não viu minha saga entre aqui e aqui.
No meu terceiro dia fui conferir a lista de trabalho e eu iria trabalhar em Monduran. Sem saber de que era a fazenda, preparei meu kit tradicional: biscoitos, chapéu e protetor solar. Um fato curioso é que essa fazenda pedia para que cada pessoa fosse com blusa de manga longa. Não parava de pensar no motivo, afinal fazia um calor absurdo.
Meu transporte saia às 6 da manhã (o que não era nada ruim), mas obviamente eu já estava acordada desde 5 da manhã quando as outras pessoas começavam a sair. Era impossível dormir na frente da janela e não escutar cada vez que saia um ônibus.
Fazenda de limão – no segundo dia
Lá fui eu esperar meu transporte. Quando chamaram “Monduram” me assustei com a quantidade de pessoas. Eram umas 15 e lá fomos nós. A medida que o ônibus seguia uma estrada, era possível ver cangurus pulando em seu habitat natural de um lado a outro. Olho meu relógio e percebo que já são 7 da manhã e nós ainda estamos na estrada. Para onde íamos?

Como é o trabalho em fazenda de limão?

Duas horas depois finalmente o nosso ônibus parou. Caramba que distância. Saímos todos e ficamos esperando o supervisor. Ele entregou uns círculos, avental e um alicate para cada um. os que já trabalharam lá antes foram para uma fileira cheia de árvores e começaram seu trabalho.
Os novatos (eu), ele pediu que escolhessem uma fileira e esperassem por ele. Fazia um calor abafado, não aquentava mais ficar com essa blusa de manga longa. O supervisor veio na minha direção e me explicou que eu tinha que colocar o círculo na fruta e se fosse maior que o círculo eu poderia cortar com o alicate e colocar no avental. Parecia fácil, mas depois da minha experiência de ontem, não julgaria ainda.
Nosso supervisor
Comecei a olhar a primeira árvore e não via fruta nenhuma. De fato nem sabia de que que eram as árvores. Quando vi lá no alto vários limões. Lá estavam os danados. Como eu ia chegar neles? Para a minha surpresa tinha uma escada bem alta ali perto da primeira árvore que eu nem tinha visto antes. Peguei a escada, levantei minhas mangas (não aguentava mais o calor) e fui com tudo em direção aos limões no alto.
Derepente senti uma dor aguda, vi sangue por todo lado. Olho para o meu braço e vejo um arranhão tão grande que foi de um lado a outro. Nunca imaginei que pé de limão tinha espinho. Óbvio que não seria fácil. Agora comecei a entender porque precisávamos usar blusa de manga longa. Tarde demais. Não contive as lágrimas no meu rosto, olhava para um lado e para outro e não tinha ninguém. Não tinha nada que pudesse fazer a não ser seguir meu dia com o maior cuidado com esses espinhos.

Quanto pagam?

Em nenhum momento o supervisor vem ver como está seu trabalho já que nessa fazenda você ganha pelo que faz. Ou seja: uma caixa gigante como da foto ali encima, eles te pagam 100 dólares. Então tudo depende de você . Pode-se parar quantas vezes quiser e ter intervalo quando desejar, porém isso influenciará na sua caixa.
Eu com toda dor do mundo, trabalhei 7h e fiz metade da caixa. Fiz $50 dólares em 7h. Uma porcaria. Não conseguia entender como alguém conseguiria encher uma caixa por dia. Praticamente impossível.

O supervisor passou avisando de que nós tínhamos terminado e que era hora de ir embora. Um alívio em saber que ia embora. Mais duas horas para voltar para o hostel. Tinha tanta esperança que isso fosse um trabalho extra assim como a fazenda de batata doce. Não queria voltar lá.

Uma luz no fim do túnel

Ao voltar para o hostel, todos queriam saber o que tinha acontecido comigo, afinal estava cheia de sangue. Expliquei sobre os espinhos, o calor e quanto fiz no dia inteiro. Por sorte, um menino italiano (hoje grande amigo meu) me disse que eu apenas deveria usar o círculo como referência e para ir cortando tudo que via e colocar na caixa. Ele tinha feito nas mesmas 7h, duas caixas e meia. Isso me animou um pouco, mas esperava não estar nessa fazenda.

Meu amigo Marcelo que me alertou sobre como colher mais.

Quando deu 19h fui correndo ver a lista, e lá estava eu na fazenda de limão de novo. Fui descansar e me preparar para a batalha do dia. Enquanto estava no ônibus a caminho para Monduram fiquei pensando se era possível que o trabalho em fazenda seria sempre tão pesado e difícil. Fiquei imaginando as pessoas que faziam isso a vida inteira em países como o Brasil, e ganhavam super pouco. Pessoas trabalhadoras que dia após dia se esforçavam para que nós pudéssemos ter frutas e vegetais na mesa. Realmente essa experiência me fez dar mais valor ao que temos e pensar nessas pessoas guerreiras.

Sempre há um empecilho

Quando chegamos na fazenda estava bem motivada. Era hora de arrasar na colheita. O supervisor avisou que íamos trabalhar em duplas naquele dia, e me colocou com uma francesa. Fui com tudo, cortando limão após limão e enchendo o meu avental. Em duas horas já tinha feito metade da caixa. Estava com tudo, quando deferente começou a chover. Pensei eu: “to nem aí vou continuar e fazer uma caixa hoje”. Mal sabia eu que minha festa acabaria. Vem o supervisor gritando que acabou o trabalho. Fiquei chateada, e depois me explicaram que quando chove eles param a colheita.

Como estávamos a duas horas do hostel, o supervisor ligou para eles avisando de que teriam que nos buscar. Ou seja, demoraria duas horas para que eles chegassem. Começou a chover com tudo e não tinha nenhum lugar para ficarmos. Éramos 15 viajantes de diversos países sentados na lama tomando chuva na cabeça. Não queria mais isso, não se pode viver assim.

Olha o estado da pessoa depois de 2 horas de chuva.

Cheguei determinada a avisar ao hostel de que ia embora. Quando fui na recepção toda molhada a mulher me perguntou quanto tempo mais eu ficaria pois ela queria me colocar em uma fazenda muito boa, só para meninas. Disse que precisava dos meus 3 meses e ela sorriu. Decidi tentar uma mais, e fico muito feliz que tomei essa decisão. Essa fazenda mudou a minha vida.

Quer saber mais sobre o programa Working Holiday Visa Maker? Clique aqui.

Gostou desse post sobre meu trabalho em fazenda de limão? Quem quer saber qual foi o meu terceiro trabalho? levanta a mão✋ aqui nos comentários que eu conto tudo. Compartilhe com seus amigos e deixe um comentário abaixo. 

Para não perder nenhuma notícia sobre o programa Working Holiday Maker, inscreva-se na minha newsletter aqui do lado ou entre no grupo do Working Holiday Visa do Facebook (veja aqui).

Onde encontro mais informações?
Não há muita informação disponível em Português, por isso fiz um livro digital sobre o assunto, veja mais abaixo.

Tudo Sobre Working Holiday Visa Austrália

Para ajudar milhares de pessoas que buscam informações sobre o Working Holiday Visa pensei em criar um e-book. Um arquivo prático que os viajantes pudessem levar para todos os lados. Passei horas, dias e semanas escrevendo esse material. Nele você encontrará:

☑️ Informações em português sobre o visto
☑️ Preparativos para chegar na Austrália
☑️ Dicas úteis para sua chegada, passar pela imigração, achar acomodação e mais
☑️ Como achar emprego, sites úteis, como se comportar em uma entrevista
☑️ Trabalhar nas fazendas australiana
☑️ Morar em um hostel
☑️ tudo sobre o Second Working Holiday Visa
☑️ taxas e superannuation
☑️ e muito mais.

Valor: $25 dólares (você pode comprar em reais e ainda parcelar 3 vezes). Melhor que isso impossível.

O e-book é fácil de ler e explicativo. Ele é vendido no Hotmart, que é uma plataforma segura que vende diversos produtos digitais. O pagamento poderá ser feito por cartões de crédito, boleto bancário ou pelo Paypal.

Compre nesse botão acima ou clicando aqui.

Assim que seu pagamento for confirmado, você receberá um link para baixar o arquivo em PDF. Super fácil! Está esperando o que? Adquira o seu já.

Ainda não adquiriu a sua cópia do e-book Tudo Sobre Working Holiday Visa? Adquira aqui.

Faça sua reserva aqui

Você sabia que se fizer qualquer reserva através dos meus parceiros você estará ajudando o blog? Isso mesmo! Você não paga NADA a mais por isso, pelo contrário, ganha dicas e ainda descontos. Quando um leitor reserva através dos links abaixo, uma pequena comissão é repassada para o blog. Uma ajudinha para continuar trabalhando nesse meio. E se não for viajar agora, salva o link aí nos favoritos para quando for planejar sua viagem.

Hotel on Apple iOS 10.3
Hotel
: O Booking.com já está na minha vida a maior tempão, sempre fiz reservas através dele. Plataforma segura e com os melhores preços de hotéis no mundo todo.



Booking.com

Bed on Apple iOS 10.3
Airbnb
: Que tal ficar na casa de uma pessoa local durante suas férias. É uma experiência bem legal. Saiba mais sobre o Airbnb aqui. E se quiser ganhar $50 de desconto na sua primeira estadia, clique aqui.

Face With Thermometer on Apple iOS 10.3
Seguro de viagem
: como diz o ditado “É melhor prevenir do que remediar”. Por isso não dê mole e contrate um seguro viagem para evitar qualquer dor de cabeça nas suas férias. Com a Seguros Promo você faz uma cotação com as melhores seguradoras e pode escolher a mais barata. Não para por aí, por ser meu querido leitor use o cupom de desconto LIKEWANDERLUST5 e receba 5% de desconto.

Roller Coaster on Apple iOS 10.3
Atrações
: Esse é o meu parceiro favorito, Get Your Guide. Reserve ingressos para atrações em qualquer lugar do mundo, economize bastante e ainda evite filas. Bom demais não é? Garanta seus ingressos aqui.

Curta nossa página no Facebook, siga o nosso Twitter e Instagram para ficar por dentro de todas as novidades. Estou também no Snapchat (likewanderlust), me adiciona lá.

Gostou de “Os desafios do trabalho em fazenda de limão”? Compartilha! Comenta!

Tem alguma pergunta ou quer dividir sua história? Seu lugar é aqui.